10 mil crianças nasceram na clínica da Dra. Laura Seixas

Entre 1965 e 1988, mais de 10 mil bebés nasceram na Casa de Natividade São Gonçalo de Lagos, no Barreiro. Saiba mais, neste Blog, sobre a cidade e a médica que ajudou a nascer todas estas crianças.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

A INAUGURAÇÃO DA ESCOLA PROFESSOR JOSÉ JOAQUIM RITA SEIXAS

A inauguração da Escola Básica do 1º ciclo (EB1) com Jardim-de-Infância (JI) Professor José Joaquim Rita Seixas realizou-se no passado sábado, dia 20 de Fevereiro, com a presença de alunos, encarregados de educação, professores, eleitos da Câmara Municipal e da Junta de Freguesia do Barreiro, familiares do Professor e da população da Freguesia que, em parte, acompanhou a ‘vivência’ daquele edifício, agora totalmente remodelado.
O edifício onde actualmente se situa a EB 1 Professor José Joaquim Rita Seixas acolheu muitos alunos barreirenses ao longo do século passado. A sua história é preservada na fachada que se mantém igual e com a atribuição do nome do seu fundador. Recorde-se que após as obras de reconstrução e adaptação a 1º ciclo, que implicaram um investimento de cerca de um milhão e 700 mil euros (comparticipado em cerca de 750 mil euros pelo Quadro de Referência Estratégico Nacional), a nova escola acolhe agora cerca de 180 alunos dos estabelecimentos de ensino básico do 1º ciclo nº 1 e nº 2 do Barreiro. A partir de Setembro de 2010, a Escola Professor José Joaquim Rita Seixas vai também contar com duas salas de pré-escolar para cerca de 50 crianças.Em representação da família do Professor Seixas, Manuela Seixas da Cunha Chagas agradeceu à Autarquia barreirense a atribuição do nome do seu avô à nova escola, salientando que é um gesto que “a todos sensibiliza e comove” pelo facto de ser o reconhecimento do trabalho do Professor Seixas como pedagogo. Na sua intervenção, Manuela Chagas realçou a “grande visão” do Professor Seixas em relação à educação, o qual sempre valorizou os aspectos culturais, as questões sociais, a proximidade com os alunos, entre outros aspectos. “Foi toda uma vida dedicada à formação de jovens”, referiu. Joana Matoso, Directora do Agrupamento de Escolas Alfredo da Silva, referiu que a nova escola traz mais qualidade ao serviço educativo prestado, sendo “um marco importante para a população da Freguesia do Barreiro que passa a dispor de um equipamento escolar que há muito ambicionava”. Joana Matoso salientou que este é um edifício moderno, seguro e acolhedor, com salas de aula com dimensão adequada, espaço para a prática de educação física, salas de pré-escolar, refeitório e cozinha, etc. Por seu lado, Raul Malacão, Presidente da Junta de Freguesia do Barreiro, salientou que é com alegria, que vê inaugurada a nova escola “no coração da Freguesia”, realçando o facto de, no centro do Barreiro, abrirem agora as primeiras salas de pré-escolar. Por último, o Presidente da CMB, Carlos Humberto de Carvalho, referiu que “é pelas crianças que estamos a inaugurar esta escola”. Salientou que a Autarquia tem como objectivo transformar a educação e a cultura em factores de desenvolvimento do Concelho do Barreiro. Neste sentido, além da inauguração da EB1 Professor Seixas, em 2010, está em fase de remodelação e ampliação a EB1 Penalva (que deverá ser inaugurada no início do próximo ano lectivo) e é ampliada para mais quatro salas de pré-escolar a EB1/JI nº 9 Alto do Seixalinho. Em 2011, Carlos Humberto de Carvalho lembrou que serão ampliadas, em mais quatro salas de pré-escolar, a EB1 nº 2 do Lavradio e, em mais quatro do 1º ciclo, a EB Fidalguinhos. Por outro lado, tem sido objectivo da CMB o reforço e dinamização do Centro do Barreiro, que se traduziu na requalificação da Avenida Alfredo da Silva e do edifício da nova escola, entre outros aspectos. “Começa a ser visível os resultados dessa aposta. Em 2010, vamos continuar a trabalhar neste sentido, requalificando as margens dos rios”.Carlos Humberto de Carvalho salientou que, apesar de ser um trabalho exigente e dispendioso, a Autarquia pretendeu recuperar o edifício mantendo a fachada de modo a preservar a memória do passado. O mesmo objectivo teve a atribuição do nome do seu fundador à nova escola. Por fim, agradeceu à família do Professor Seixas “pelas suas memórias e afectos” e as doações que efectuaram à Autarquia e deixou uma palavra de “saudade e agradecimento” a José Joaquim Rita Seixas. De salientar que Armando Seixas Ferreira, neto do Professor Seixas, doou a biblioteca e o escritório que pertenceram ao avô e que se destinam a ser exclusivamente utilizados naquele estabelecimento de ensino como sala museu.Na cerimónia de inauguração, os presentes tiveram oportunidade de ver e ouvir os alunos dos 1º e 2º anos da Escola 1 (interpretaram o tema “É tão bom ser diferente!”), dos 1º e 2º anos da escola 2 (com a canção “Ter amigos é tão bom”), do 3º B (declamaram poemas sobre a história do edifício), do 3º A (leram a sua “Aventura na Escola Conde Ferreira – Barreiro”), e das turmas do 4º ano (declamaram poemas sobre a história do edifício e a nova escola). Os antigos alunos das Escolas 1 e 2 do Barreiro, que frequentam o 5º e 6º ano da Escola Secundária Alfredo da Silva, também participaram na festa, juntamente com a Tuna desta escola, interpretando os temas “Guantanamera” e “A Nova Escola”. No final, todos os alunos cantaram o Hino da Escola Secundária Alfredo da Silva (que é a sede do Agrupamento ao qual pertence a EB1 com JI Professor Seixas). De salientar que a cerimónia foi apresentada por dois alunos das turmas do 4º ano. O “Colégio Barreirense”No final da década de 20 e início de 30, as famílias barreirenses, com poucos recursos financeiros, não tinham, na sua maioria, condições para que os seus filhos continuassem os estudos em Lisboa. Assim, em 1930, o Professor Seixas fundou o “Colégio Barreirense” para o ensino liceal, comercial e industrial.O seu esforço tornou a população barreirense mais preparada para o desempenho de tarefas numa vila essencialmente operária, onde a mão-de-obra especializada constituía uma necessidade constante.Como forma de homenagem ao Professor Seixas, a Câmara Municipal do Barreiro decidiu atribuir à escola o nome do seu fundador.
.
in Jornal Rostos.pt